Nossa história

Buiatria no Brasil

A Associação Brasileira de Buiatria foi fundada em 21 de agosto de 1980 nas dependências da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP, tendo sido eleito como primeiro presidente o professor Leonardo Miranda de Araújo. Na sua fase inicial a entidade teve uma discreta atuação, até que em junho de 1996, durante o Congresso Brasileiro de Medicina Veterinária (CONBRAVET), realizado em Goiânia, decidiu-se iniciar os trabalhos de reestruturação da entidade. Foi então convocada uma nova reunião em 22 de outubro de 1996 durante o XV Congresso Panamericano de Ciências Veterinárias, realizado em Campo Grande-MT. Nesta reunião foi criada uma comissão para reestruturação da Associação Brasileira de Buiatria, presidida por Maurício Garcia, de São Paulo-SP.

Finalmente, no dia 24 de outubro de 1997, durante o XXV CONBRAVET, em Gramado-RS foi realizada uma assembléia geral da entidade que reformulou seus estatutos. A partir deste evento aconteceu a descentralização da associação, que passou a ser conduzida por regionais estaduais. A entidade nacional passou a ser representada na forma de rodízio, pela regional sede do próximo Congresso Brasileiro de Buiatria. Este esquema de rodízio vem sendo mantido desde então. A diretoria da Associação Brasileira de Buiatria está estruturada da seguinte maneira: presidente (presidente da associação regional que sediará o Congresso Brasileiro de Buiatria), 1º vice-presidente (presidente da associação regional que sediou o congresso anterior), 2º vice-presidente (presidente da associação regional que sediará o próximo congresso), secretário-geral e tesoureiro.

O Brasil conta com a Associação Brasileira de Buiatria, além das regionais nos Estados de Minas Gerais, Ceará, Bahia, Pará, Amapá, Rio de Janeiro, Mato-Grosso e Mato-Grosso do Sul, Paraná, São Paulo, Pernambuco e Goiás/Distrito Federal. Existem núcleos estaduais no Espírito Santo, Rio Grande do Norte e Paraíba.

As associações de buiatria do nosso país continuam a trabalhar no sentido de ter voz ativa nas decisões que envolvem o setor, de modo a ganhar mais espaço de representatividade, tanto no âmbito nacional, quanto no internacional. Afinal, o Brasil, por vocação é um dos maiores produtores de carne bovina do mundo. Um bom exemplo das principais ações dessas entidades foi à organização de grupos de discussão, sobre o controle da brucelose e tuberculose bovina no Brasil, que culminou com o encaminhamento de uma proposta de ação ao Ministério de Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA). Mais tarde esta proposta foi à base do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal (PNCEBT) instituído em 2001.

 

Buiatria America Latina

A Associação Latino-Americana de Buiatria (Asociación Latinoamericana de Buiatria – ALB) foi criada em 12 de setembro de 1972, na cidade de La Plata, República Argentina.

Seus objetivos são:

  • Reunir veterinários que trabalham na especialidade;
  • Congregar personalidades relevantes e promover seus conhecimentos;
  • Organizar e patrocinar eventos nacionais e internacionais;
  • Organizar congressos, jornadas, simpósios, reuniões, etc.;
  • Assessorar instituições públicas e privadas;
  • Fomentar a dignidade e a ética;
  • Integrar bancas para julgar produções científicas;
  • Integrar bancas de concursos;
  • Estabelecer e impulsionar relações com instituições similares em outros continentes

Países afiliados:

  • Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, México, Peru, Uruguai.

 

Buiatria no mundo

A Associação Mundial de Buiatria (World Association for Buiatrics) foi fundada no 2nd International Congress on Cattle Diseases em Viena, Áustria em 17 de maio de 1962, após encontro preliminar realizado em Hanover, Alemanha em 6 de outubro de 1960.

Os objetivos da Associação Mundial de Buiatria são:

  • Organizar encontros que discutam produção e saúde de ruminantes, de modo a informar e discutir os resultados de trabalhos de pesquisa e de experiências práticas do buiatras;
  • Discutir estes tópicos em fóruns internacionais e promover todos os aspectos da buiatria, tanto na esfera científica como prática;
  • Manter a ênfase nos grandes e pequenos ruminantes e em espécies ruminantes não-domésticas (espécies exóticas e/ou silvestres) que forem consideradas de interesse para a associação;
  • Proporcionar a organização e reunião de pessoas qualificadas, que dedicam parte significativa de suas atividades profissionais a buiatria, desenvolvendo pesquisa ou envolvidos com educação, clínica e produção de ruminantes;
  • Organizar publicações regulares ou esporádicas (circulares, resumos de conferências e anais, periódicos, revistas e boletins) sobre o tema;
  • Estimular, em caráter internacional, o desenvolvimento e disseminação dos resultados de pesquisa envolvendo ruminantes de modo a manter os veterinários e especialistas envolvidos na agropecuária atualizados.

Associações Nacionais Afiliadas:

Europa: Áustria, Bélgica, Croácia, República Checa, Dinamarca, França, Finlândia, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, República da Moldávia, Polônia, Portugal, Romênia, Servia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suíça, Holanda, Turquia, Ucrânia e Reino Unido.

América: Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Equador, México, Peru, USA, Uruguai.

África: Egito, Marrocos, África do Sul, Tunísia.

Ásia e Oceania: Israel, Japão, Coréia do Sul, Índia, China, Austrália, Nova Zelândia.

Associações Regionais Afiliadas:

Sociedade Latinoamericana de Buiatria, Associação Veterinária Euro-Árabe, União dos Veterinários Árabes.